Espiritualidade

Jesus não amava a religião. Ele amava as pessoas

jesus-830x450

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: jozefklopacka / 123RF Imagens

Jesus não espera que a gente sempre concorde com as pessoas. Assim como Ele fez, quer que nós as amemos, porque ódio não destrói males. O que cura o mundo é o amor.

“As palavras de Jesus: Amem uns aos outros assim como eu vos amei, não devem ser apenas luz para nós, mas uma chama que incendeia nossa alma.” – Madre Teresa de Calcutá

Por isso, quem realmente acredita nas palavras de Jesus e tem seus valores no coração, sabe que Ele jamais aprovaria os seguintes comportamentos: 

1. Destratar o ser humano

Jesus deixou claro em sua postura que devemos fazer o bem sem ver a quem. Amar o próximo como a si mesmo é o maior desafio da humanidade. Ser caridoso sem esperar nada em troca, como também reagir com silêncio à ofensa, são atitudes de almas nobres que verdadeiramente entendem a palavra de Jesus. Porque de nada adianta ajudar um mendigo com roupas velhas se viramos as costas aos nossos amigos e família.  O bom coração de Jesus abdicou de muito em troca de quase nada.

2. Desrespeito às outras religiões

Jesus deixou claro que mais importante do que ter uma religião é fazer o bem.  Não adianta nada ajoelhar-se diante do altar, se não somos capazes de respeitar o outro. Que serventia tem a prece, se dentro do nosso coração guardamos raiva contra quem possui outras crenças. Cada um tem sua forma de chegar até Deus, que significa amor, bondade, compreensão e perdão. Qualquer pessoa que age em desacordo com esses princípios trai qualquer religião e todos princípios de Deus.

3. Ferir em nome de um Deus

Jesus jamais se orgulharia de quem fere ou mata em nome da religião. Satisfação maior para Deus é ver uma pessoa fazer o bem em seu nome. Levar amor em Seu nome e mais do que palavras, agir em Seu nome. Se Jesus amava as pessoas, não há razão nenhuma para que os homens fomentem o ódio entre si. Nenhum terreno onde há qualquer semente do mal, pode se dizer sagrado.

4. Ódio à diferença

Jesus, que era filho de Deus, com sua alma divina, nunca teve preconceito e nem julgou seus semelhantes. Mesmo com os braços perfurados na cruz, ele pregou apenas amor e nunca o ódio. O perdão e nunca a vingança. A compreensão e nunca a retaliação. Enquanto nós discriminamos o outro por seu diferente estilo de vida, Jesus oferecia a outra face. O ódio ocupa em nossos corações um espaço que deveria ser de Deus. Aliás, um coração que realmente tem Jesus, nunca terá espaço para preconceitos.

5. Crer para ir para o céu

Fonte: O Segredo

Categorias:Espiritualidade, Textos

Marcado como:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s